Follow by Email

segunda-feira, agosto 21, 2006

Japoneses desenvolvem tecnologia para imprimir na água

Investigadores da Universidade de Osaka, no Japão, exibiram uma nova tecnologia que permite "imprimir" em água parada. As imagens ficam visíveis durante cerca de três segundos.

water_writer.jpg


Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, desenvolveram uma nova tecnologia que permite "imprimir", em água parada, imagens que ficam visíveis durante o tempo máximo de três segundos.A tecnologia é baseada na acção coordenada de 50 pequenos geradores de ondas, dispostos nas bordas de um tanque ou piscina circular. Obedecendo ao comando de um software, os geradores formam ondas circulares que agem como pixéis de 10 centímetros de diâmetro e quatro de altura e que, combinados, formam linhas e figuras.

De salientar que o sistema, ainda em fase de desenvolvimento, já é capaz de reproduzir todas as letras do alfabeto romano e alguns ideogramas japoneses.AMOEBA (Advanced Multiple Organized Experimental Basin) é o nome da tecnologia, exibida esta semana em Osaka, perante uma plateia de investigadores. Durante a sessão de apresentação, o sistema desenhou imagens num tanque com 1,6 metros de diâmetro e 30 centímetros de profundidade.

Os cientistas japoneses responsáveis por este engenho acreditam que, à medida que o software usado para controlar os geradores de onda for aperfeiçoado, através de métodos de cálculo baseado em fórmulas conhecidas como "funções de Bessel", o sistema poderá vir a criar desenhos na água bem mais complexos. Outro dos objectivos é deixar as imagens visíveis na água o máximo de tempo possível.

Sem comentários: