Follow by Email

quinta-feira, março 29, 2007

Eléctricos e os jornais para a Praia


Hoje apresentamos uma curiosa foto de Setembro de 1967.
Na primeira carreira da manhã, que partia de Sintra às 7.58, eram transportados os vários maços de jornais para os quiosques da Praia.
Podemos observar esses maços no banco de trás do atrelado.

segunda-feira, março 26, 2007

Eléctricos com propaganda política

Agosto de 1974

Hoje apresentamos mais um extraordinário testemunho fotográfico sobre os “nossos” carros eléctricos.
Cedida por Valdemar Alves, nesta fotografia de Agosto de 1974 é perfeitamente visível a inscrição “PPD” no eléctrico motor desta composição que chegava à Ribeira de Sintra, a caminho da Praia das Maçãs, como sempre cheia de passageiros.
Quatro meses depois do 25 de Abril, a propaganda política era colocada em todos os sítios e locais, mesmos os mais inadequados, neste nova fase de Portugal e, os eléctricos de Sintra também não fugiram à regra.
A 15 de Setembro desse ano os eléctricos funcionaram pela última vez até Sintra, antes da longa interrupção que durou até 2004, se bem que ainda não vá até à estação da CP.




sábado, março 24, 2007

Eléctricos de Sintra e o excesso de lotação



Como é óbvio, os carros eléctricos possuem a sua lotação oficial que certamente não é a que estas fotos mostram.
Realmente, falando com funcionários dos eléctricos mais antigos, uma das situações que é frequentemente referida eram as autênticas avalanches de passageiros que os eléctricos transportavam para a Praia das Maçãs e de regresso a Sintra, muitas vezes colocando em perigo a integridade física de passageiros e funcionários.
Reparem na primeira foto, do autêntico jogo de equilibrismos que o cobrador (situado na parte de trás do eléctrico) faz para fazer o seu trabalho.
Tempos antigos e de grande dureza de trabalho.
Eram outros tempos que obviamente hoje não são permitidas estas situações.

quinta-feira, março 22, 2007

Eléctricos de Sintra – 1965

Hoje publicamos mais duas fotos dos idos anos 60, mais uma vez obtidas por um cidadão inglês: Ron Phillips numa das suas passagens por Portugal, neste caso no Verão de 1965.
A primeira o eléctrico obtida na Estrada Banzão-Praia das maçãs e a segunda obtida na zona do Casal da Nora.

terça-feira, março 20, 2007

Autocaro Panhard – 1952


Nos idos anos 50, qualquer empresa de camionagem tinha na sua frota uma miscelânea de marcas de autocarros que certamente faria as delícias dos apaixonados por esta temática que existe actualmente.
Muitas marcas dos mais diversos países, com diferentes modelos e diversas carroçarias.
Somente a partir de finais dos anos 50 é que se vai assistir à uniformização de marcas com o quase monopólio dos AEC.
A Companhia Sintra-Atlântico não fugia à regra.
Quando a foto de hoje foi obtida, a Sintra-Atlântico possuía autocarros Ingleses (Vulcan), Holandeses (Daf), Americanos (Ford, Chevrolet e Dodge), Alemães (Mercedes, Blitz e Bussing) e Franceses (Citroën e Panhard).
O autocarro da foto de hoje era uma Panhard. Número de frota 10, matricula de 1951. Foram adquiridas duas em 1951 (números 10 e 11).
Aqui na fantástica cor amarelo e encarnado, com o lindíssimo emblema referido num post da semana passada. Até à chegada dos luxuosos autocarros Maudslay, os Panhard’s faziam frequentemente a carreira mais longa da Sintra-Atlântico entre as Azenhas do Mar e Lisboa (Rua da Glória, junto aos Restauradores).
A fotografia foi obtida na berma da estrada Praia das Maçãs-Azenhas do Mar.
Esta Panhard não teve vida longa, pois foi abatida ao serviço e desmanchada para a sucata em 1963.

sexta-feira, março 16, 2007

Carros Eléctricos - Três anos de diferença

Versão Azul – 1960

Versão Vermelho – 1963



Três anos separam as nossas fotos de hoje, ambas tiradas na Praia das Maçãs.
Três anos com uma grande diferença nos nossos eléctricos.
Do azul, que o público nunca gostou, ao vermelho que ainda hoje ostentam.
A publicidade à Phillips que os eléctricos começaram a exibir em 1960, continuava em 1963 e haveria de continuar até final da década de 60.

quarta-feira, março 14, 2007

Sintra-Atlântico - 1951

Hoje voltamos aos autocarros, para falarmos de uma pintura lindíssima que a administração de Ricardo Rebelo Capela colocou nos autocarros.
Na verdade, como já foi dito no post de 26 de Fevereiro esta administração pretendeu acabar com os carros eléctricos, adquirindo um grande lote de autocarros nos anos de 1951 e 1952.
Se, felizmente, quanto ao fim dos carros eléctricos, não levou por diante a sua pretensão, nos autocarros foi extremamente feliz nas suas pinturas, com a aparecimento de um emblema lindíssimo nas partes laterais dos mesmos.
Neste emblema, desenhados manualmente, aparecia o Palácio da Pena e o nome da Companhia. Os autocarros eram pintados de amarelo com faixas a vermelho. Não existem certezas se todos os autocarros adquiridos em 1951 e 1952 receberam este emblema.
Conta quem os viu, que eram lindíssimos.
Infelizmente, com a mudança das cores da Sintra-Atlântico, ocorrida em 1955 e 1956 estas cores desaparecem, assim como o emblema, sendo toda a frota de autocarros e eléctricos pintados de azul e branco.



São Pedro de Sintra (Jardim da Vigia). Quando foi criada a carreira Sintra (Estação)-São Pedro a partir de 1 de Maio de 1932, os autocarros transitavam por este local.




sexta-feira, março 09, 2007

Ribeira de Sintra - 1969-1973

Para terminar esta nossa viagem à Ribeira em tempos idos, hoje apresentamos 3 fotos pós demolição do Matadouro.
A primeira foi retirada do Jornal de Sintra de 15 de Novembro de 1969, onde se pode observar as obras de alargamento desta zona.
Portanto, o matadouro foi demolido talvez nesse ano ou no ano anterior.
A segunda, foi tirada também em 1969, mas tem um elemento principal, o eléctrico aqui dirigindo-se para a Praia das Maçãs, no momento em que passava em frente ao chafariz.
A terceira foto, de Agosto de 1973, já com o largo com o conhecemos actualmente (pelo menos parecido).
Tem a particularidade de se observar (não na sua plenitude) o autocarro Atkinson, já aqui falado em comentários num post anterior. Estas duas fotos (segunda e terceira) foram “descobertas” na Alemanha através da internet por Valdemar Alves, tendo adquirido os direitos sobre as mesmas.


RIBEIRA DE SINTRA- 1969


RIBEIRA DE SINTRA – Verão de 1969

RIBEIRA DE SINTRA- Agosto de 1973. O autocarro que se observa nesta foto é o nº 29 da Sintra-Atlântico. Atkinson com a sua 2º Carroçaria de 1966 construída pela Martins & Caetano em Vila Nova de Gaia. Matricula GE-20-04.

quinta-feira, março 08, 2007

Ribeira de Sintra - Principio do século XX (entre 1904 e 1906)

Hoje continuamos na Ribeira de Sintra para a divulgação de um documento extraordinário.
Última aquisição de Valdemar Alves, esta excelente fotografia, apesar de exibir alguns pontos de humidade, mostra a zona da Ribeira e toda a encosta até Sintra, Palácio da Pena e Castelo dos Mouros.
Observe-se toda a zona ainda despida de arvoredo.
Na segunda foto; uma ampliação da primeira; é visível a linha do eléctrico, respectivos postes da rede aérea e os plátanos ainda pequeninos.
Já se podem observar algumas construções que ainda aqui existem.
De referir que esta estrada foi concluída em 1902 sendo arborizada também por essa altura.

RIBEIRA DE SINTRA- 1904-1906



PORMENOR DA FOTOGRAFIA ANTERIOR

terça-feira, março 06, 2007

Ribeira de Sintra - Anos 50 e 60 (antes da demolição do matadouro)

Hoje continuamos na Ribeira de Sintra.
O regular visitante e colaborador deste blog, P. Domingos, a propósito do post de 6ª feira, referiu que toda a zona em frente das antigas instalações dos eléctricos e autocarros era muito estreita, em virtude da existência dos edifícios do antigo matadouro, situado no lado direito, sentido Sintra-Praia.
As fotos seguintes mostram como era toda esta zona antes da demolição do matadouro, circulando os poucos automóveis da época e outras viaturas, por cima da linha.
Na primeira foto, tem-se uma perspectiva de toda a zona e de como a Sintra-Atlântico cresceu ao longo dos anos, com a construção de casas para o pessoal, edifícios de apoio à garagem dos eléctricos, entre outras grandes realizações, fruto do dinamismo de Camilo Farinhas nos anos 30 e 40. Um dos autocarros (o primeiro) é uma Vulcan e o de trás não consigo identificar.
Na segunda foto pode ver uma composição constituída pelo carro motor 3 e atrelado 12, dirigindo-se para a Praia no dia 23 de Julho de 1964. Vê-se também o tejadilho de uma DAF.
A casa que se vê no lado esquerdo foi ampliada e do mesmo lado, logo a seguir à curva estava e está, o café e mercearia Salvador, sendo porém explorado por outro proprietário.

RIBEIRA DE SINTRA- 1952


RIBEIRA DE SINTRA- 23 de Julho de 1964

sexta-feira, março 02, 2007

Ribeira de Sintra 1951


Hoje “viajamos” até à Ribeira de Sintra, com a publicação desta magnífica foto de Alexandre Granja de 1951, primeiros tempos da administração de Ricardo Rebelo Capela, o administrador que apostou tudo nos autocarros em detrimento dos carros eléctricos e realmente, a foto é sintomática.
Na Ribeira de Sintra “casa” dos eléctricos, só se observam autocarros.
Da esquerda para a direita, o Ford BE-11-42 de 1941(nº de frota 7), o Vulcan GG-16-05 de 1949 (nº de frota 12).
O carro ligeiro era propriedade de Ricardo Rebelo Capela. Era um Hudson, matricula GH-14-13 de 1948.